Nanaimo, halloween, tocha olímpica

Novembro 2, 2009

Esse fim de semana foi nosso primeiro halloween aqui no Canadá. Mas não fomos a nenhuma festa em Vancouver porque viajamos para uma cidade chamada Nanaimo. Lá aconteceu o segundo dia do revezamento da tocha olímpica.

DSC02625

Orla de Nanaimo

Nanaimo fica na Ilha de Vancouver. Pois é, Vancouver não fica na Ilha de Vancouver. A capital da província, Victoria, fica na Ilha de Vancouver. Nanaimo é uma cidade pequena e tem 85 mil habitantes.

Para chegar lá a gente pegou um ônibus em downtown que nos deixou em Horseshoe Bay, onde fica a barca. O ônibus levou 40 minutos de viagem e a barca 1h30. Como a cidade é pequena, a estação das barcas lá é praticamente no centro da cidadde.

DSC02646

Luiza na rua principal de comércio em Nanaimo

Fomos bem cedo no sábado para conhecermos a cidade. Não demorou muito para isso. Tem uma rua principal com comércio, uma outra com mais um pouquinho de comércio, um shopping, um casino, a orla e parques. Lá também é um destino para turismo de aventura, o que não era nosso objetivo.

E vimos muitas crianças fantasiadas pelas ruas entrando nas lojas para pedir doces. Mais tarde, de noite, vimos muitos adolescentes e adultos fantasiados também. 

DSC02628

Ponte de acesso a um dos parques

De tarde encontramos com alguns amigos que foram para lá pelo mesmo motivo: ver o revezamento da tocha olímpica. Lá pelas tantas, um dos nossos amigos atendeu o telefone e foi explicar quem estava lá, mas ao invés de dizer os nomes das pessoas falou assim: tem dois brasileiros, uma americana, uma alemã, uma francesa, uma italiana e vários australianos.

DSC02670

O anoitecer em Nanaimo

A tocha chegou na cidade quase às 20hs. Vimos uma passagem da chama na entrada da cidade e corremos para o local de celebração. O local de celebração era numa praça onde tinha um palco montado. Lá era o último ponto da tocha na cidade e onde foi acesa a pira olímpica.

DSC02698

A passagem da chama olímpica

Depois de ver a pira ser acesa, fomos procurar um pub para bebemorar. Foi bem difícil. A cidade não tinha muitos pubs. E nos dois que fomos, tinha festa de halloween. Acabamos no bar de um hotel.

Foi um fim de semana bem divertido e pudemos conhecer uma outra cidade em British Columbia.


U2 – Magnificent!

Outubro 29, 2009

Ontem fomos ao show do U2. Compramos os ingressos logo depois de chegarmos aqui, em abril. É muito tempo de antecedência… Mas enfim, queríamos ir de qualquer jeito.

E valeu todos os centavos, e bota muitos centavos nisso, não foram poucos não. 

A chegada no estádio foi bem tranquila. Entramos uns dez minutos antes da banda de abertura começar. Infelizmente, para mim pelo menos, a banda de abertura foi o Black Eyed Peas. E tomei um susto como o som estava ruim. Depois melhorou um pouco durante a apresentação deles. Com o U2 ficou melhor, mas acho que o som deixou um pouco a desejar.

O que não deixou a desejar foi o palco. Sensacional! O nome da turnê é 360 e isso porque o palco pretende não ter paredes. 

new_5_640

Foto oficial do site deles, não fui eu quem tirou não

 

O telão foi outra coisa que surpreendeu. Ele subiu, desceu, esticou. E a qualidade da imagem era muito boa.

Eles tocaram muitas músicas novas, algumas boas, outras nem tanto se você levar em conta o repertório que eles têm. Mas tocaram One, Mysterious Ways, Where the streets have no name, With or without you, Walk on, Elevation, Sunday bloody Sunday e várias outras nas duas horas e dez minutos de show.

Eles são muito bons ao vivo.

Mas senti um pouco falta de energia do público. É engraçado como o público é muito diferente do que estamos acostumados no Brasil. Não estou falando de educação porque tinha uma família mal educada atrás da gente incomodando a todos, fumando e a mãe e a filha estavam bêbadas. Até levei um banho de cerveja.

O público aqui realmente é mais frio como falam. No início aplaudiram muito. Depois foram ficando calmos. Lá pelas tantas, antes do bis, acordaram e vibraram muito quando tocaram Where the streets have no name. E vibraram bastante no bis. Só que durante quase todo o show parecia que não estavam nem muito ali. Muitos assistiram ao show sentados (!?).


Política e esporte

Outubro 27, 2009

Quando você começa a pensar que está num país civilizado que respeita os indivíduos e tudo acontece com grande transparência, você descobre que político é igual em todo lugar.

O partido do primeiro ministro tem a seguinte logo:

conservative

 

Aí a loja oficial dos Jogos Olímpicos lança as roupas oficiais do evento:

hbc-hbc_RVBTF905_blackAlguém acha coincidência os símbolos serem tão parecidos? Óbvio que a versão oficial é de que é uma simples coincidência…


Débito

Outubro 26, 2009

A primeira vez que fiz compras com o cartão de débito, isso foi há sete meses atrás e só agora resolvi escrever sobre isso, o caixa do supermercado perguntou se queria dinheiro também. Não entendi muito bem e disse não para evitar confusões.

Quando recebemos o cartão de débito do banco estranhei o gerente não perguntar qual a bandeira preferia (visa, mastercard). No cartão também não tinha nem uma, nem outra bandeira. Tinha escrito Interact.

Foi aí que descobri que, diferentemente do Brasil, o cartão de débito aqui não possui bandeira. É como se a gente estivesse na máquina de tirar dinheiro. Não traz nenhum encargo para o comerciante. No Brasil o comerciante paga um percentual em cima de cada compra, algo perto de 5%, para a visa ou para a mastercard. Aqui não.

Por isso vira e mexe os caixas perguntam se a gente quer aproveitar e pegar um dinheiro junto com as compras. Os comerciantes brasileiros iriam adorar que lá fosse tal como aqui.


Vacinas do H1N1 prontas e liberadas

Outubro 22, 2009

As vacinas para H1N1 estão prontas. Já chegaram em British Columbia. As autoridades liberaram ontem. Mas liberaram num tempo recorde que faz pensar: será que testaram direito?

Essa semana teve a nona morte por H1N1 na província. Foi a primeira pessoa saudável a contrair a doença e morrer aqui em BC.

Aparentemente a segunda onda da doença também já começou. Por isso essa pressa toda. Ainda mais contando que o vizinho aqui embaixo já começou a vacinar. E mais ainda, os Jogos Olímpicos em fevereiro.

Semana que vem começa a vacinação. Primeiro pessoas com menos de 65 anos com problemas de saúde, grávidas, pessoas morando em comunidades remotas e isoladas e as comunidades indígenas (first nations).

Na semana do dia 2 de novembro a prioridade vai ser para crianças entre 6 meses e 5 anos, os médicos e demais trabalhadores do sistema de saúde, professores de escolas.

Da metade de novembro em diante todo mundo que quiser poderá ser vacinado.

As autoridades estão falando que a vacina é segura. Mas que talvez um em um milhão de vacinados possa ter complicações, possivelmente fatais. Será só isso? Será que os testes foram suficientes?

Qual a melhorar alternativa? Ser vacinados e torcer para não ter efeitos colaterais? Não ser vacinado e torcer para não contrair a doença?

Por hora não posso ser vacinado mesmo. Tenho que esperar até o meio do mês vem…


Colorido outono

Outubro 21, 2009

Normalmente o outono aparece sempre como uma estação de cores fracas. Afinal, é a estação da descoloração e da queda das folhas.

Só que na verdade a quantidade de cores que aparecem nas árvores são várias. É muito mais cor do que as árvores exibem no verão. Na primavera também fica tudo cheio de cor. Mas no verão é tudo verde.

No outono as cores começam verde, vão pelo vinho, vermelho, amarelo… sem falar que as chuvas aumentam e se aparece um solzinho, logo surge um arco íris.

Enfim, aí vão umas fotos que tirei aqui em West End:

 

DSC02603
DSC02621

DSC02614

DSC02604


Estórias de cinema

Outubro 20, 2009

Por esses dias trabalhei como assistente de produção em um  filme. Sendo assistente de produção, o público em geral acaba sempre tendo mais contato com você nas ruas durante as gravações. E é impressionante como todo mundo é curioso e como o cinema e a TV exercem uma fascinação nas pessoas. 

Quase todos que passam pelo set de gravação param e perguntam o que está acontecendo. Na verdade a maioria já sabe que se trata de uma gravação e já pergunta logo o que estão filmando.

A segunda pergunta é: tem algum ator conhecido?

Alguns se satisfazem com essas duas respostas. Outros resolvem puxar assunto perguntando até que horas vai a gravação (pergunta que nunca pode ser respondida porque ninguém realmente sabe), quantos dias já foram gravados, quando vai para o cinema e/ou TV.

Tem ainda uns maluquinhos. Um garoto de uns 20 anos parou e começou a falar que vai fazer um filme, começou a contar a história, falou que ainda ia estrelar e que ainda ia ter como produtor o Joel Silver. Depois foi embora pedindo para eu avisar a Warner Brothers das idéias dele. 

Ou aparecem ainda uns malucos que tem que ficar de olho. Nunca se sabe se o cara está por ali só de curioso ou querendo afanar algum equipamento. Teve um dia que tinha um cara que passava de 2 em 2 minutos de bicicleta pelo set. O aviso pelo rádio era ficar de olho nele.