E chegou a Primavera!

Março 20, 2010

A primavera chegou com dia ensolarado. Os últimos três dias também foram bem ensolarados. Tão ensolarados que dá vontade de sair de casa de bermuda e camiseta. O problema é que ainda não está para isso… mas chegaremos lá.

A temperatura parece começar a querer subir. A previsão para máxima de hoje perto do mar é de 13 graus e para lugares mais afastados do mar pode chegar a 19 graus. 

Não dá ainda para sair de bermuda, mas já dá para sair de casaco e camiseta, sem precisar de uma outra camisa. 

Outra coisa boa é que o horário de verão canadense começou. Como o horário de verão brasileiro  terminou, agora são só 4 horas de diferença para o Rio. Os dias estão cada vez maiores e já anoitece lá pelas sete horas.

Daqui a pouco iremos sair de casa para aproveitar o sol. Ainda não temos um roteiro certo. O certo é aproveitar o dia bonito porque a previsão para amanhã é de chuvas. E aí de repente acaba virando dia de faxinar a casa… 

Os Jogos Paraolímpicos terminam amanhã. O Canadá que era o favorito para vencer o sledge hockey, perdeu a semifinal para o Japão. E na disputa pelo bronze perdeu para a Noruega. Hoje tem a final entre EUA e Japão.

A semana passada tinha um grande mistério no ar. Onde estaria o taco com que Sidney Crosby, o herói do hóquei canadense, teria marcado o gol da vitória olímpica. Ninguém sabia onde estava. Alguém teria pego para si?

O solução para o mistério, que parece um tanto quanto arranjada só para eles terem o taco da vitória (porque poderia ser qualquer um, alguém saberia a diferença?), foi que a delegação russa (!?) teria pego por engano (!?). Vem cá, como é que os russos que nem estavam no estádio na final teriam pego o taco do herói canadense?

Mas como aqui eles têm o hábito estranho de acreditar na palavra das pessoas, todo mundo ficou feliz com a solução. E tem uma exposição circulando pelo país para todos verem o taco e o puck (a bola do hóquei) do ouro olímpico.

Anúncios

Paraolimpíadas

Março 12, 2010

Hoje começam os Jogos Paraolímpicos de Inverno. Normalmente as pessoas não dão muita atenção. Mas acho que aqui em Vancouver as coisas mudaram um pouco.

Não existe mais ingressos para o Sledge Hockey nos jogos do Canadá, por exemplo. Acho que eles vestiram tanto a camisa do patriotismo que qualquer coisa que diga o nome do país deles, terá uma multidão torcendo.

Por conta de não ter mais ingressos para jogos do Canadá, vamos acabar indo assistir a um outro jogo, EUA x Coréia, amanhã a tarde.

Hoje tem a cerimônia de abertura, que se os ingressos não estiverem esgotados, está perto disso.

Ontem a tocha paraolímpica chegou ao centro da cidade e ficou num revezamento de 24 horas seguidas. Fui lá dar uma olhada e foi bem legal a experiência.   

Revezamento da Tocha Paraolímpica passando pela orla da English Bay


O dia e a noite, trabalho, temperatura caindo e novo passaporte

Março 9, 2010

Depois de um mês e meio dormindo de dia e trabalhando de noite, tive um dia e meio para me recuperar e voltar ao horário normal. Óbvio que não foi o suficiente. Ainda mais para ter trabalhado quarta, quinta e sexta no ritmo de 17 horas por dia.

A experiência nos Jogos de Inverno foram muito legais. Já tinha uma idéia de como seria pois essa é minha segunda Olimpíada de Inverno, estive trabalhando em Salt Lake City 2002. Mas aqui foi muito melhor do que lá e em todos os sentidos. Todos mesmo, desde o dinheiro que ganhei até as pessoas que conheci e em relação a cidade em si.

E por pessoas que conheci, ou pelo menos troquei algumas palavras, estão algumas que nunca pensei que fosse nem chegar perto. Pessoas como Michael J. Fox que passei a infância assistindo a seus filmes. Ou Jacques Villeneuve que acordava cedo para assistir a suas corridas. Ou então Donald Sutherland, com aquela voz sensacional. Tiveram outras celebridades canadenses, mas algumas confesso que até agora não sei quem são.

Bom, o trabalho olímpico acabou na segunda passada de manhã e na quarta às seis da manhã já estava no set da série de TV que tenho trabalhado. Não dá para recusar trabalho. O início dos três dias foi sempre tranquilo, o que matava era o final do dia. Ficava quase dormindo em pé. E tome café!

As coisas estão voltando ao normal em Vancouver. Quer dizer, mais ou menos. O inverno que estava sendo o mais quente da história fez com que a maioria das árvores começassem a florescer. Ou seja, para elas a primavera já chegou.

Lembro que quando chegamos há um ano, a cidade estava muito mais fria do que agora. E que as árvores só começaram a florescer lá para agosto/maio.

Só que aí, sem mais nem menos, ontem a temperatura deu uma caída, estava por volta dos 2 ou 3 graus. O mesmo que hoje. Quando saí de casa ontem de manhã, cairam uns floquinhos de neve em mim. Foi estranho, mas não eram gotas de chuva, nem pedacinhos de granizo. Muito pouquinho. Não deu nem para molhar.

O mais engraçado é que nevou na Cypress Mountain, o pesadelo dos organizadores porque a neve estava acabando e não caia neve fresca. Agora tem. E eles vão reabrir para o público.

Aproveitando para colocar algumas coisas em dia, o consulado brasileiro em Vancouver funciona e muito bem. Na terça passada fui renovar meu passaporte. As pessoas foram bem simpáticas e me deram o prazo de 15 dias úteis para ficar pronto.

No dia seguinte me ligaram dizendo estar pronto. Nem acreditei. Como estava trabalhando, só pude buscar ontem. E não é que estava pronto e tudo direitinho? E era o novo modelo. Acho que o Brasil de Vancouver funcionar melhor que o Brasil do Brasil…


O tempo passa, o tempo voa…

Março 7, 2010

Durante os Jogos Olímpicos uma das bandas que tocou no BC Place em uma das cerimônias de vitória foi o INXS. E um dos caras que trabalhava que trabalhava lá comigo virou e falou que o show deles foi o que mais pessoas compareceram e que talvez o motivo disso é que seja uma banda das antigas.

Nunca pensei no INXS como uma banda das antigas. Principalmente porque a última vez que tinha visto algo da banda foi antes do vocalista morrer em 97.  

Na festa de encerramento da empresa para a qual trabalhei nas Olimpíadas teve um show do INXS. No momento em que eles subiram no palco, entendi que realmente eles são uma banda das antigas. E eu estou ficando velho…

Eles não eram nem de perto a imagem que tinha deles. Agora são uns caras velhos, lá pelos 50, eu diria. Tirando o vocalista e as backing vocals. Mas ainda continuam sabendo tocar.


Os Jogos que mudaram Vancouver (será?)

Março 1, 2010

Foi especial. Foi emocionante. Os Jogos Olímpicos de Inverno acabaram. Pena.

Um atleta, o suíço Simmon Ammann, voando - Jean Levac, Canwest News Service

 

Tudo começou com muita crítica e faltava um clima de festa e de competição esportiva. A tempo não colaborava. Estava quente demais em Cypress Mountain e não nevava há um bom tempo. Faltava neve. Estava nevando demais em Whistler. E ainda por cima, antes dos Jogos começarem um atleta morreu nos treinos.

Mas antes do primeiro fim de semana terminar, tudo foi mudando. A população começou a invadir Downtown. A população começou a participar dos Jogos. E assim que um canadense ganhou o primeiro ouro, na segunda-feira, tudo virou festa.

Todo mundo foi para as ruas. Todo mundo vestiu vermelho e branco. Todo mundo estampando a Maple Leaf.  

Vancouver, uma cidade sempre calma, às vezes até demais, se transformou num caldeirão durante as Olimpíadas. As rua estavam sempre cheias. Cheias de verdade, com gente celebrando muito. Foi muito legal ver essa mudança no tom da cidade. 

O que os canadenses têm falado é que as Olimpíadas podem se tornar um marco para a cidade e para o país. Mesmo os jornalistas estrangeiros e o próprio Comitê Olímpico Internacional destacaram que a particapação popular foi o que deu brilho ao evento. Muitos dizem que nunca viram algo assim em Jogos de Inverno. Outros só comparam o que aconteceu com Sidney, mas comparar com Jogos de Verão não é muito justo.

E foi emocionante, como normalmente é, acompanhar todos os esportes e os atletas. Principalmente estando no Canadá e torcendo por eles. Desde a primeira vitória com Alexandre Bilodeau no mogul, até a última e consagradora no hóquei com direito a morte súbita.

Alexandre Bilodeau - Szandelszky/AP

 

Tiveram momentos bem marcantes como quando John Montgomery venceu no skeleton. Quando ele chegou em Whistler Village, foi andando pelas ruas e comemorando com todos. E não eram poucos. As ruas estavam lotadas e ele foi comprimentando todos no caminho e carregando uma jarra de cerveja. 

Teve também a patinadora Joannie Rochette. A mãe dela morreu de ataque cardíaco logo depois que chegou em Vancouver, dois ou três dias antes da atleta competir. Ela patinou e forte. Mas assim que terminou a apresentação e o público a aplaudiu, ela quebrou e começou a chorar. E terminou com o bronze.

Joannie Rochette - Gary Heshorn, Reuters

 

Tiveram vários outros momentos memoráveis. O Canadá conseguiu o maior número de medalhas de ouro nas Olimpíadas de Inverno, 14.  

Agora tudo acabou. A cidade já está mais devagar. E agora?


Último dia de Jogos, 1 ano de Vancouver

Fevereiro 28, 2010

28 de fevereiro de 2009 foi o dia em que chegamos em Vancouver. 1 ano. Hoje. No último dia das Olimpíadas de Inverno. Engraçado, porque o fim dos Jogos também vai marcar um recomeço. Nossos trabalhos chegarão ao fim e começaremos a busca por trabalho novamente. Pelo menos agora a gente tem mais conhecimento do mercado e de pessoas.

Também por causa dos Jogos, a Air Canadá, patrocinadora oficial, fez uma promoção durante a semana de 2 passagens pelo preço de uma. Então estaremos visitando o Rio em abril.

Nesse momento está acontecendo um dos, se não o mais importante evento: a final de hóquei Canadá x EUA (e eu aqui acordado depois de míseras 4 horas de sono). Tão importante que foi um dos primeiros eventos a ter os ingressos esgotados. Ingresso tão cobiçado que três deles com valor de face de 800 dólares chegaram a ser vendidos por 19 mil.

Sim, isso mesmo. Você não leu errado. E podem ter outros mais e mais supervalorizados. Esses foram vendidos e noticiados no jornal porque foram revendidos oficialmente. Sim, isso mesmo, eles meio que oficializaram alguns cambistas no próprio site das Olimpíadas, o que rende a eles 10% da venda. 

Pena que não tinha muito como comprar os ingressos na época em que foram vendidos. Isso aconteceu logo depois que chegamos aqui e a contenção de despesas era grande, muito saía, nada entrava. O investimento teria valido a pena. De repente teria valido um bom carro…

Ps.: nesse momento, Canadá ganhando por dois gols. Parece Copa do Mundo.

Ps2: Atualização rápida. O jogo estava 2 a 1 até 24 segundos do fim do jogo e os EUA empataram. Prorrogação com morte súbita. Jogo de matar do coração. Canadá campeão. Nunca vi e provavelmente não verei novamente os canadenses fazerem tanto barulho nas ruas.


O super domingo de hóquei

Fevereiro 24, 2010

No domingo fomos ao grande jogo de hóquei da primeira fase: Canadá X EUA. Mas só hoje consegui baixar as fotos porque a câmera teima em não parar em casa.

O jogo foi no GM Place que durante os jogos se chama Canada Hockey Place porque a GM não patrocina os Jogos. Fica bem ao lado do BC Place, o estádio das cerimônias e onde trabalho.

Atrás da gente, o BC Place, e mais atrás, embora não dê para ver, o GM Place

Atrás da gente o BC Place e atrás dele, embora não dê para ver, o GM Place

 

Eu e Luiza fomos adequadamente vestidos para torcer pelo time da casa. Mas eles não colaboraram muito. Com menos de um minuto de jogo os visitantes fizeram um gol. O que fez o Canadá ficar correndo atrás do placar o jogo inteiro.

Antes do jogo começar

 

No final das contas os canadenses perderam por 5 a 3. Faltou raça e vontade de ganhar, o que só tiveram nos últimos 3 minutos, muito emocionantes por sinal, mas tarde demais.

O jogo

O jogo Canadá x EUA

 

O jogo foi bom e muito tenso. É o maior clássico de hóquei e a rivalidade entre os países é muito grande. Foi um grande espetáculo.

Com o resultado, os canadenses ficaram para trás na classificação e estão jogando as quartas de final agora contra a Rússia. Pelo menos parece que aprenderam a lição e estão ganhando. Vamos ver se eles chegam até a final e dão o troco nos americanos.

Ps.: Rússia x Canadá acabou de acabar e foi 7 a 3 para os donos da casa.