Iguarias culinárias

Setembro 19, 2010

Essa semana descobrimos uma nova iguaria na cozinha.

Estávamos cozinhando algo, não lembro o que era, mas era alguma coisa no forno. Quando fui olhar para ver se estava pronto, abri o forno e veio um cheiro de borracha/plástico queimado. Menos de dois minutos depois o alarme começou a tocar.

E lá vamos nós… pego a primeira toalha ou pano que vejo, no caso o pano de chão, e corro para o corredor para abanar o alarme. Luiza corre para a porta da varanda e para as janelas e abre todas. Depois de um tempo abanando, o alarme para.

Volto para o fogão e continuo sentindo o cheiro de borracha/plástico queimado. Tiro a comida do forno. A comida não está com gosto de borracha/plástico queimado. Meu primeiro pensamento é de que a borracha que veda o forno derreteu. Bom, tenho que falar com o gerente do prédio.

No dia seguinte fui trabalhar e quando cheguei de noite em casa fui esquentar algo no forno. De novo cheiro de borracha/plástico queimado. Acendo a luz do forno e olho melhor lá dentro. Tem uma poça de borracha/plástico derretido bem no meio do forno. Na grelha tem uma tesoura. Na verdade só as lâminas. A parte de plástico virou a poça.

Então meus caros, a nova iguaria culinária se chama Tesoura à la Luiza. Modo de preparo:

1- use o fogão e deixe a chapa descansar sobre a pia

2- no dia seguinte use uma tesoura e deixe descansar em cima da chapa (escolha uma tesoura com um cabo bem grande de plástico para ter um melhor aroma)

3- use a chapa para esquentar algo no fogão tendo o cuidado de levar a tesoura junto

4- puxe a chapa  do forno e deixe a tesoura descansando sobre a grelha

5- use novamente o fogão e deixe a tesoura cozinhar à moda da casa (esteja preparado para correr em direção ao alarme)

Aproveite o aroma.


Custo de Vida em Vancouver – supermercados II

Junho 10, 2009

Para quem quiser ter uma idéia do preço de alguns produtos nos supermercados daqui, lá vão os valores em dólares canadenses de algumas compras dessa semana:

No Dennis No Frills:
Coca 2L – 1,79
Macarrão – 1,97
Salsicha (pacote com 12) – 1,97
Arroz 2kg – 3,29
Miojo (não é o Miojo, é outra marca) – 0,25
Ovos large dúzia – 2,38
Activia 8 potes – 3,99
Pizza congelada – 5,47

Safeway:
Leite 4L – 4,53
Milho – 0.99 por espiga
Carne de soja temperada 200g – 3,99
Sirloin (contrafilé) – 18.50 kg
Basa (peixe) – 17,90 kg

Quanto ao peixe Basa, acabei de descobrir que é um tipo de catfish pescado em grande parte no Vietnã e apreciado nos mercados mundiais, especialmente nos EUA. O bom é que é gostoso e mais barato. Viva a globalização! Viva a internet e o Google!


Comidas, mais comidas!

Maio 15, 2009

Ontem continuamos nossa volta ao mundo em comidas. Dessa vez fomos a um restaurante mexicano.

A decoração é bem na categoria turística. O correspondente ao que se fosse um restaurante brasileiro e a decoração envolvesse tudo ligado a carnaval, bem espalhafatoso, cheio de plumas e fantasias penduradas.

Lá, todas as toalhas eram coloridas ao extremo. Sombreros pendurados em todos os cantos. Em cima de nossa mesa tinha um papagaio. Só faltou uma piñata.

Mas a comida era boa. A Luiza pediu um frijoles con queso. Era um feijão bem preto, com gosto de feijão do Brasil. Deu para matar a saudade.

Eu errei e pedi um pollo con vino. Vieram asas de galinha e o molho não tinha nada de gosto de vinho. Até estava gostoso, mas não era o que eu tinha em mente.

Além de tomarmos margaritas! Ótimas!

Qual será o próximo? Grego? Thai? Índiano? Ucraniano? Mongol?


Maneiras alternativas de se esquentar uma pizza congelada e se queimar

Maio 7, 2009

Compramos semanalmente uma pizza congelada. Nas duas primeiras semanas, elas não eram congeladas não. Mas aí começamos a ver que estava saindo caro. Então, para economizar, as congeladas.

E até que são boas. Já testamos três marcas e uma delas não era tão boa. Ontem testamos uma diferente.

Como não temos uma base para colocar as pizzas no forno, colocamos m cima da grade. Com as anteriores deu tudo certo. E ficavam bem torradinas embaixo.

Com a de ontem, não foi bem assim. Lá pelas tantas, a Luiza foi ver se já estava pronta. Aqui cada vez vai um olhar. E grita da cozinha que a pizza estava derretendo.

Aparentemente a massa dessa marca era mais molenga e começou a cair por entre a grade. Realmente parecia estar derretendo. E agora?

Bom, lá fui eu tentar resolver o problema. Puxa daqui, puxa dali, deixa queijo cair, queima o dedo dali, resolvi tentar tirar a grade. Deu certo. Conseguimos tirar a pizza derretendo do forno.

Tá, mas ela não está pronta ainda! E agora?

A solução:

DSC01576


Mais japonês e, enfim, o salmão

Maio 3, 2009

Essa semana fomos de novo a um japonês. Não foi programado. Eu não programaria. Eu não iria, normalmente. Mas tínhamos saído com um grupo de australianos. Primeiro fomos a um pub. 

Lá provei mais alguma cerveja local. Elas são mais avermelhadas e o gosto um pouco diferente do que estamos acostumados. Mas são muito gostosas.

Depois eles decidiram que queriam jantar, porque o pub foi marcado às 18hs… aqui a noite é muito cedo. Às 20hs os pubs todos já estão com filas nas portas. Tem uma lei que proíbe a venda de bebidas alcoólicas após 1:30 da manhã, então acaba tudo cedo também…

Mas enfim, o jantar. Quando eu percebi, estávamos indo para um rodízio japonês. Bom, fazer o quê? Pelo menos era só 10 dólares.

Só que foi bom. Muito bom. Tinha várias coisas gostosas, asas de frango, uns espetinhos de frango. Tinha também um negócio chamado croquete. Resolvi pedir para ver o que era. Parecia um nuget por fora e por dentro tinha milho e um creme de batata. Bom.

E ontem fomos passear em Granville Island e finalmente comi um dos famosos salmões daqui. O gosto é bem mais suave do que o salmão do Brasil. É bem gostoso.


Vegetarianos X carnívoros

Abril 11, 2009

Aqui as pessoas respeitam muito mais as outras. O que inclui o tipo de alimentação. 

Tem muito vegetariano por aqui e todos os restaurantes têm várias opções para eles. Por exemplo, todas as pizzarias têm o cardápio dividido entre pizzas vegetarianas e com carne. 

Como a Luiza não come carne, tenho comido sempre pizzas vegetarianas, porque incluem a de quatro queijos, margarita, etc. Nunca imaginei me alimentando de comida vegetariana, mas aqui isso acontece.

O negócio de ser vegetariano aqui é tão sério que uma rede de lanchonetes ironizou a situação de que os verdes estão sempre tentando converter os carnívoros.

A lanchonete é a Wendy’s, muito boa por sinal.

So, I’m a meatatarian.


O japonês de Vancouver

Abril 11, 2009

Como já disse antes, aqui em Vancouver é possível encontrar comida de várias partes do mundo. Ontem a gente foi comemorar o aniversário do Mike, nosso amigo canadense, num restaurante japonês.

Quem me conhece, sabe que odeio japonês. Mas era uma comemoração, então eu fui. Comi antes, claro. Só que quando cheguei lá, descobri que o japonês daqui não é o mesmo japonês do Brasil.

Aqui tem vários pratos carnívoros que eu gosto. Tem uma carne que parece rosbife, tem um frango à milanesa, tem um negócio que lembra crepe e que tem gosto de pizza.

Enfim, agora já não sou mais tanto avesso à restaurante japonês. Pelo menos aqui em Vancouver. 

Ah, o Mike também nos contou sobre um restaurante chinês bem peculiar daqui. Lá, você senta e vai um garçom com um carrinho cheio de comidas passando de mesa em mesa. 

Só que tem um detalhe. Como vários lugares em Vancouver, os chineses desse restaurante não falam inglês. Então o esquema é o garçom passar com as comidas, levanta a tampa que protege o prato, você olha e balança a cabeça positivamente ou negativamente. Se gostar, gostou. Mas também não sabe o que comeu.