Nove meses e meio em Vancouver, e trabalhando!

Estava conversando com um novo amigo canadense na quarta-feira e ele me perguntou quando cheguei aqui em Vancouver. Agora já são quase nove meses e meio. Chegamos no dia 28 de fevereiro. E ele me disse que meu inglês estava muito bom para o pouco tempo e também disse que estava muito bem em termos de trabalho para tão pouco tempo. Afinal, já estou trabalhando com TV/Cinema.

Discordo dele em termos do meu inglês. Cada vez parece que sei menos. Tenho muito que aprender ainda e não sou fluente como gostaria. Quando cheguei aqui fiz um mês intensivo de inglês. Depois acabei não fazendo mais porque o dinheiro não estava entrando e iria ser um gasto a mais. Agora não poderia fazer um curso nem que quisesse. Não tenho horário certo de trabalho. Cada dia é um horário e normalmente só sei quando vou trabalhar na véspera.

Quanto a ser cedo para já estar trabalhando na minha área, não sei se discordo ou concordo. Cada imigrante que chega aqui tem seu próprio caminho e seu tempo. Eu e a Luiza chegamos aqui determinados a trabalhar nas nossas áreas. Não queríamos vir para o Canadá e trabalhar num ‘subemprego’. 

Quando começamos a trabalhar nossos currículos no formato canadense na ISS, eles queriam que a gente fizesse primeiro um currículo para procurar um ‘subemprego’. Na experiência deles era importante primeiro conseguir um emprego qualquer, para entrar dinheiro e nos sustentarmos, e só depois procurar algo na nossa área.

Batemos muito o pé quanto a isso. No final das contas fizemos o currículo do jeito que eles queriam, mas também o fizemos do jeito que a gente queria. Ficamos cada um com dois currículos diferentes.

Para entrar algum dinheirinho, desde o início comecei a fazer figuração nos filmes e nos seriados. Não só para entrar um dinheirinho, mas também para ver como eles trabalhavam por aqui, para conhecer mais pessoas na área, para tentar fazer contatos.

O dinheiro foi saindo e saindo e, lá para maio/junho (terceiro/quarto mês), acabei me inscrevendo para uma vaga numa sorveteria. Por sorte ou azar, a experiência não durou mais do que uma semana e continuei só com as figurações.

A Luiza estava determinada a conseguir trabalhar nas Olimpíadas. Para ganhar experiência canadense foi se voluntariando em alguns eventos esportivos. Ela já saiu do Brasil com alguns contatos que nos apresentaram a outros contatos locais. Mas no final das contas, o trabalho que ela conseguiu em agosto na NBC, ela conseguiu pelos próprios esforços. Simplesmente se inscreveu no site e foi chamada para entrevistas nas quais passou. Até o fim de março ela está empregada.

Para tentar mais alguns contatos e experiência canadense, me voluntariei para trabalhar no Brazilian Film Festival. Conheci várias pessoas legais, a maioria brasileira. E claro, vi alguns filmes brasileiros, uns bons, outros nem tanto.

Fiquei batendo na porta (via email e fax) de todas as produções que estavam sendo filmadas aqui. Fui no Directors Guide of Canada e me informei de várias questões. Deixei meu nome lá em uma lista. E fui chamado para trabalhar em um curta metragem. Sem ganhar nada. Mas valeu a experiência.

Continuei batendo nas portas e consegui um trabalho num comercial. Era para ser somente um dia. Me chamaram para um segundo dia.

Depois voltei para as figurações e continuei batendo nas portas. Até que fui chamado para trabalhar em um filme para a televisão que estava sendo feito aqui. Trabalhei só dois dias. Mas foi o suficiente para o meu chefe me chamar de novo.

Só que agora para uma série nova canadense, chamada Shattered. Tenho trabalhado para eles constantemente desde o primeiro dia de filmagem, há um mês. Não trabalho todos os dias. Quando filmam nas ruas, quase sempre estou lá. Quando filmam em estúdio, eles só chamam membros do sindicato. Tem semanas que trabalho 5 dias, tem semana que trabalho 2 ou 3. 

Pode até parecer pouco. Mas para o começo da vida aqui, trabalhando na minha área de atuação, é pelo menos um bom começo. Até porque não cheguei a correr atrás dessa produção em si. Antes disso, fui chamado pelo meu chefe que tinha trabalhado no filme para a TV.

Quando a gente não estava trabalhando, se sentia aguniado por não estar fazendo nada, por não estar entrando dinheiro. Acho que todos que chegam em algum lugar novo e sem conhecer ninguém passam por isso. Por nossa sorte, o dinheiro que tínhamos economizado no Brasil foi o suficiente para nos sustentar até conseguirmos trabalhar.

Ajudou bastante conhecermos várias pessoas legais por aqui desde o início. Conhecemos brasileiros, canadenses, americanos e australianos que fizeram a nossa vida bem mais fácil. Nos ajudaram simplesmente pelo fato de serem nossos amigos e podermos sair de vez em quando para nos divertir com eles ou então nos dando dicas sobre as coisas aqui.

Ainda não sabemos de muita coisa. Já aprendemos muita coisa. Mas foram só nove meses e meio até agora. Estamos até agora conseguindo o que queríamos. Mas ainda não conseguimos tudo o que queremos. Continuamos na batalha.

Anúncios

5 Responses to Nove meses e meio em Vancouver, e trabalhando!

  1. Parabéns pra vocês! Tem mesmo que meter a cara e pensar sempre na frente. That’s the spirit. 😉

    Até aproveitou e levou o peso do HEXA pro jogo dos Canucks ontem. Rererererere…

    Abraços!

  2. Joaquim e Soraya Calado diz:

    Oswaldo,

    Acho que foi um ano vencedor! Parabens pelas conquistas!
    Bola pra frente!

    Abraços,
    Joaquim e Soraya Calado.

  3. Vocês sabem que são o meu orgulho, né? Eu aprendi horrores com a jornada de vocês!

    Eu achava que gente teimosa merecia tapa na bunda, mas agora, relembrando o nosso primeiro encontro em fevereiro, vejo que nossos caminhos se cruzaram para que eu pudesse aprender mais sobre a vida com vocês!

    Luiza e Oswaldo, eu tenho muito orgulho de ter vocês dois nas nossas vidas! Logo, logo estaremos celebrando o seu primeiro ano de vida no Canadá. Logo, logo vamos celebrar a cidadania canadense de vocês. Logo, logo… em 15, 20 anos nossos filhos é que vão rir das nossas histórias!

    Happy 2010!
    Veronica e Myke

  4. Emersopn diz:

    Ola! voces poderiam me passa os contatos de agencia de figuracao pois eu gostaria de fazer uns extras.
    Grato,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: