Don’t wanna be an American idiot

Me dei de presente de aniversário o show do Green Day. Foi ontem. Foi ótimo. Muito bom.

Foi no estádio de hóquei do time da cidade, GM Place. A organização aqui é uma coisa incomparável ao que estamos acostumados no Brasil. Sem filas para entrar. Lugar marcado. Claro, quem está na pista não tem lugar marcado. Cadeiras confortáveis. Sem brigas. Tem rodinhas, mas não brigas. A quantidade de crianças que tinha é uma prova do quão seguro e organizado é.

Começou às 20hs em ponto com a banda de abertura The Bravery. Eles têm um som legal que em alguns momentos lembra o The Killers. Foram só 35 minutos. Durante o show deles a platéia ficou tão estática que fiquei com medo deles ficarem assim durante o Green Day.

Antes do Green Day entrar, apareceu no palco um coelho com duas garrafas de cerveja na mão. Fez palhaçadas e entornou a bebida.

Logo depois começou o show. Durou 2 horas. Tocaram várias músicas dos últimos dois cds e algumas antigas. Inclusive do Dookie, de uns 15 anos atrás… tô ficando velho…

Quando começaram a tocar uma dessas antigas, acho que foi Longview, durante a introdução o vocalista começou a perguntar quem sabia a letra. A turma do gargarejo gritou. Ele perguntou de novo e de novo. De repente puxou um cara da platéia. Ele foi até o palco e o vocalista entregou o microfone para ele. Simplesmente deixou o cara cantar a metade da música. Divertido. Até porque o cara não cantava tão mal e se empolgou correndo pelo palco.

Mais tarde, já no bis, o vocalista novamente se dirigiu à platéia. Dessa vez perguntando quem sabia tocar a guitarra na música Jesus of Suburbia. Perguntou várias vezes até ficar convencido de quem realmente sabia e puxou outro cara para o placo. E o cara tocou a música inteira. Aparentemente sem errar.

Não foram só esses dois que subiram ao placo. Vira e mexe o cantor puxava alguém. Ele toda a hora puxava o público para participar. Muito bom.

Várias vezes rolavam explosões e pirotecnias no placo. Cada vez que um barulho surgia, me assustava. Era um barulho muito alto de explosão!

E o show acabou de um modo sensacional. Com uma das melhores músicas deles. Ironicamente, uma lenta. Good Riddance (Time Of Your Life).

“It’s something unpredictable, but in the end it’s right. 
I hope you had the time of your life.”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: